top of page

O papel do porteiro e a importância do suporte do síndico em situações de emergência

Atualizado: 6 de set. de 2023


Porteiro condomínios

No dia 4 de setembro uma notícia chamou a atenção da comunidade condominial: o porteiro que testemunhou uma agressão contra o ator Victor Meyniel foi autuado por omissão de socorro. Esse acontecimento evidencia a importância de refletirmos sobre a responsabilidade dos porteiros em situações de emergência, assim como o suporte que o síndico pode oferecer nessas ocasiões. Neste artigo, discutiremos o papel do porteiro e a importância de estabelecer um ambiente seguro e preparado para lidar com eventos adversos em condomínios.


O papel do porteiro


O porteiro desempenha um papel fundamental na segurança e no bom funcionamento de um condomínio. Ele é o primeiro ponto de contato para moradores, visitantes e prestadores de serviços, e está encarregado de controlar o acesso ao local. Além disso, o porteiro também é responsável por monitorar câmeras de segurança, verificar a entrada de veículos e zelar pela tranquilidade dos moradores.


A omissão de socorro


No caso da agressão a Victor Meyniel, a notícia que causou alerta foi a omissão de socorro por parte do porteiro. Embora não tenhamos todos os detalhes do ocorrido, é importante ressaltar que qualquer indivíduo tem o dever moral e legal de prestar assistência a uma pessoa em perigo ou em situação de emergência. Omissão de socorro é um crime previsto no artigo 135 do Código Penal Brasileiro “prestar socorro a quem não tenha condições de socorrer a si próprio ou comunicar o evento a autoridade pública que o possa fazê-lo, quando possível” A pena para esse crime é de detenção de um a seis meses, mas pode ser aumentada caso a omissão resulte em lesões corporais graves ou morte.


O papel do síndico


O síndico, como responsável pela administração do condomínio, também desempenha um papel fundamental nesse contexto. É dever dele se certificar de que os funcionários, como os porteiros, recebam treinamento adequado, estejam cientes de suas responsabilidades e saibam como agir em situações de emergência.


Auxiliando o porteiro


Para que o porteiro possa ser mais eficaz em caso de emergência, é essencial que o síndico promova a capacitação contínua dos funcionários. Isso pode envolver treinamentos específicos, simulações de situações de emergência, além de fornecer as ferramentas necessárias para o porteiro entrar em contato com a segurança local, polícia ou serviços de emergência.


Além disso, é de suma importância que o síndico promova uma cultura de segurança e colaboração entre os moradores. É fundamental que todos estejam cientes da importância de prestar auxílio em situações de emergência e orientar os porteiros a acionar a ajuda necessária. Uma comunicação rápida e eficaz pode salvar vidas.


O caso do porteiro que foi autuado por omissão de socorro nos alerta para a importância do papel do porteiro em promover a segurança e bem-estar dos moradores e frequentadores do local. Cabe ao síndico desempenhar seu papel como supervisor e responsável pela gestão do condomínio, auxiliando os porteiros e demais funcionários em situações de emergência e garantindo que os mesmos estejam capacitados para agir corretamente. Lembrando sempre que, em casos de risco iminente, uma ação rápida e adequada pode salvar vidas.

O que você achou desta autuação? Deixe seu comentário abaixo.

57 visualizações0 comentário

Comments


Investidores

bottom of page